A doença renal crônica consiste em lesão renal e perda progressiva e irreversível da função dos rins. Em sua fase mais avançada, os rins não conseguem mais manter a normalidade sendo necessária a realização de hemodiálise. Para efetuar este processo de filtração do sangue, é necessário implanta um acesso venoso (cateteres ou fístulas arteriovenosas).

Neste procedimento, é realizada a união cirúrgica entre a veia e a artéria. Após algum tempo, a veia aumenta seu calibre, pois passa a receber sangue arterial, favorecendo o fluxo sanguíneo para hemodiálise.